Manifestantes descarregaram sua angústia em uma obra de arte de Andy Warhol em Milão, na Itália, na sexta-feira, jogando farinha em um carro esporte pintado pelo artista pop em 1979.

O evento é apenas mais um na tendência estabelecida pelos ativistas da mudança climática da Geração Z, visando obras de arte em galerias e vandalizando-as com comida ou outros meios.

Ativistas de mudanças climáticas da Ultima Generazione, ou Last Generation, se voltaram para o BMW pintado de Andy Warhol em Milão na sexta-feira, 18 de novembro de 2022, cobrindo-o com farinha.
(Reuters)

Dois manifestantes da mudança climática jogaram sopa de tomate em uma pintura de Van Gogh, enquanto outros dois espalharam purê de batatas em um Monet. Outro jogou bolo na Mona Lisa e outros derramaram leite no chão das lojas por justiça ambiental.

ATIVISTAS CLIMÁTICAS NÃO CONSEGUEM SE COLAR A PINTURA ‘O GRITO’ NA NORUEGA: ‘EU GRITO PELAS PESSOAS QUE ESTÃO MORRENDO’

Em cada caso, as obras de arte não foram destruídas porque estavam protegidas por vidro.

Desta vez, informou a Reuters, membros do grupo Ultima Generazione, ou Last Generation, cobriram o BMW Art Car de Warhol com farinha para parecer que estava coberto de neve.

Ativistas do Ultima Generazione, ou Last Generation, cobriram o BMW pintado de Andy Warhol com farinha na sexta-feira, 18 de novembro de 2022, para protestar contra as mudanças climáticas.

Ativistas do Ultima Generazione, ou Last Generation, cobriram o BMW pintado de Andy Warhol com farinha na sexta-feira, 18 de novembro de 2022, para protestar contra as mudanças climáticas.
(Reuters)

Segundo o site Ultima Generazione, o grupo realiza ações de desobediência civil não violenta para exigir ações urgentes e concretas contra o colapso do ecoclima.

AMBIENTALISTAS ANTI-PETROLEO DESPERAM SOPA DE TOMATE NA PINTURA DE ‘GIRASSÓIS’ DE VAN GOGH

As negociações sobre o clima estavam em andamento no Egito quando o grupo desfigurou o carro esportivo.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O APLICATIVO FOX NEWS

Os negociadores da ONU concordaram em pagar “reparações” aos países mais pobres, mas não forneceram detalhes sobre como os pagamentos seriam feitos. A China, a segunda maior economia do mundo e o maior poluidor do mundo, não foi obrigada a desembolsar fundos automaticamente.



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *