HAWKINS O tempo todo.

ABDUL-MATEEN Mostrar para mostrar.

HAWKINS Momento a momento.

ABDUL-MATEEN Há momentos na peça em que apenas ouço e penso: “Cara, esse irmão está arrasando agora”.

HAWKINS Sim, no final da peça, cada show, noite após noite, eu sinto que estou sentado lá assistindo você dar uma master class, e me pergunto o que você fará a seguir. E isso é tão emocionante, cara, porque não há muitas pessoas que possam acessar essa gama de emoções.

No final das contas, isso é uma tragédia, mas fiquei impressionado com o aperto de mão e o abraço que vocês se dão no palco depois que o show termina. Por que isso é importante para o público ver?

HAWKINS Eu sei que nós dois estamos passando por isso, então só acho que é uma questão de saber que tenho mais um irmão na luta. Fazemos parecer fácil, mas não é fácil subir lá. Mas, para mim, tenho que deixar Lincoln ir e literalmente deixá-lo no chão. Então, quando me levanto, consigo reiniciar.

ABDUL-MATEEN Não sou Booth e Corey não é Lincoln. Quando fazemos uma reverência, estou sendo eu mesmo. Mas, no começo, quando a cortina sobe, apenas Corey e eu estamos lá fora e fazendo esse show por duas horas e meia. Eu tenho a obrigação de chegar o mais perto possível da verdade do meu personagem, e quando eu quero me machucar, eu tenho que dar para o personagem de Corey. Esse é o meu trabalho. E é seu trabalho fazer a mesma coisa comigo. Então, quando fazemos nossas reverências, posso dizer: “Agradeço por cuidar de mim e que foi um prazer fazer isso”.



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *