Bob Iger voltou como CEO da Disney em novembroCharley Gallay/Stringer/Getty Images

  • O CEO da Disney, Bob Iger, passou meses minando seu sucessor, Bob Chapek, informou o Wall Street Journal.

  • Apesar de estar fora, ele mantinha um escritório e realizava reuniões com a equipe de Chapek sem consultá-lo.

  • Iger foi reintegrado como CEO da Disney por seu conselho em novembro, encerrando o mandato de dois anos de Chapek.

O CEO da Disney, Bob Iger, passou meses minando seu sucessor, Bob Chapek, antes de retomar o cargo principal a pedido de executivos seniores, de acordo com um relatório do Wall Street Journal detalhando a luta pelo poder entre os dois homens.

Ige retoma o cargo após menos de três anos fora do negócio.

Apesar de deixar o cargo de CEO em 2020 e ostensivamente se afastar totalmente da Disney no final de 2021, Iger manteve seu escritório na sede da empresa em Burbank, Califórnia, de acordo com o relatório. Ele também realizou reuniões com a equipe de Chapek sem convidá-lo, informou o Journal, citando atuais e ex-executivos da Disney e pessoas familiarizadas com os eventos, enfurecendo o novo CEO.

Iger também prejudicou Chapek ao dizer a um amigo que este último era um líder ruim e não estava à altura.

O conselho da Disney restabeleceu dramaticamente Iger como CEO no mês passado em meio a uma insatisfação mais ampla com a liderança de Chapek.

Claire Atkinson, do Insider, relatou que a decisão foi tomada apenas alguns dias depois que um executivo sênior entrou em contato com Iger. Seu retorno foi bem recebido pelos funcionários, com um executivo comparando-o a um “sonho”. Iger também foi inundado por fãs na Disneyland querendo selfies e autógrafos no início deste mês, de acordo com o Journal.

Outros executivos estavam pensando em sair se Chapek permanecesse no cargo de CEO, disse uma figura sênior da Disney ao Insider, expressando frustração com sua liderança e tomada de decisões.

Chapek, ex-presidente da Walt Disney Parks and Resorts, foi constantemente criticado durante seus dois anos de mandato.

Os aumentos de preços para ingressos de parques e alimentação superaram a inflação, e a empresa começou a cobrar por ofertas anteriormente gratuitas, como ônibus específicos para os parques e o serviço FastPass que permitia que os participantes do parque cortassem certas filas, informou Samantha Delouya, do Insider. A empresa experimentou sua maior queda de ações em um dia no dia seguinte à sua última chamada de ganhos, durante a qual revelou uma perda de US$ 1,3 bilhão em seus negócios de streaming. Os funcionários também questionaram uma reestruturação que privou os executivos criativos de poder.

Ele foi criticado internamente e por figuras da indústria por tomar decisões sem informações suficientes, disse o insider da Disney ao Insider no mês passado.
Iger, que liderou a Disney por 15 anos antes de sua breve aposentadoria, foi contratado para o cargo por dois anos e priorizará encontrar outro sucessor.

Disney e Iger não estavam imediatamente disponíveis para responder ao pedido de comentário do Insider feito fora do horário de trabalho dos EUA.

Leia o artigo original no Business Insider



Source link

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *